Acesso restritoCONSULTAS SCPC

 

A Associação Comercial comemora FIM DA LEI DO A.R

Após forte atuação da diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Paraguaçu Paulista, em conjunto com a FACESP, por meio de reuniões na Assembleia legislativa de São Paulo com as lideranças do Governo Paulista, a lei 874 que decreta o fim da lei do A.R, foi aprovada. Mais uma vitória em favor dos empresários Paraguaçuenses!

Segundo o Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Paraguaçu Paulista, José Ulisses, essa foi uma vitória de todo o empresariado do estado de São Paulo! principalmente nos pequenos municípios onde a concessão de crédito direto, também chamada de crediário próprio é uma das praticas que mais impulsionam as vendas.
Segundo o Diretor da Associação Comercial Clemente Junior, apenas o estado de São Paulo ainda havia mantido a exigência do A.R, porém com a união de forças das Associações Comerciais do estado, o Governador sensibilizado com a causa, enviou o projeto de lei para a ALESP, que teve a aprovação na tarde de ontem.
Segundo o gerente da ACE Fernando Rocha, a Associação Comercial e Empresarial participou ativamente deste processo, promovendo uma intensa sensibilização com os deputados de nossa região e em reuniões, inclusive na própria Assembleia legislativa de São Paulo, onde a diretoria da ace foi ouvida pelos líderes do governo. A Famigerada lei,  que obrigava desde 2015 no Estado de São Paulo, o uso de AR para inclusão de nomes de devedores nos cadastros de inadimplentes, vinha onerando o empresário que precisava dispor de um valor muito superior ao que pagava numa carta comum.  O Fato contribuiu para o aumentado da inadimplência no comércio.

Fernando ainda complementa que, a comunicação ao consumidor inadimplente sempre foi feita por meio de carta simples, com comprovante de envio, da mesma forma em que são feitas  as cobranças de boletos e cobranças de contas de água, luz e IPTU. Mas sobretudo o principal problemas é que a lei onera tanto empresarios quanto os inadimplentes, pois com a advento da lei do A.R, as dívidas são protestadas em cartório, ficando o consumidor com os altos custos do cartório.

Após a aprovação da lei, o projeto ainda terá algumas emendas a serem votadas, depois seguirá para sansão do governador. Nos próximos dias, a associação Comercial e Empresarial de Paraguaçu Paulista, irá emitir um comunicado informando como será a transição para o modelo anterior, com negativações sem a exigência do envio de carta com aviso de recebimento.


Na imagem o Presidente da ACE José Ulisses e o Diretor da ACE Clemente Junior comprimentam o Presidente da FACESP Alencar Burti
 

Nas imagens acima o Presidente da ACE José Ulisses e o diretor da ACE Clemente Junior, reforçam o pedido pela aprovação da PL 874 ao Deputado Barros Munhoz líder do governo

Deputado Barros Munhoz líder do governo discursando para o plenario sobre a importância da aprovação do projeto lei 874

 


<< Voltar


dez jan 2015 2016

CURSOS E EVENTOS


Veja todos

PARCEIROS